sexta-feira, 7 de março de 2014

82 anos de vida e 6 de ausência...

Não existe esquecimento, muito menos falta de lembrança.
O mau de ter boa memória é lembrar até as datas que gostaríamos de esquecer, apenas para não recordar como há uns anos eram alegremente comemorados!
Recordações que, hoje, me dilaceram o coração.
As saudades de quem nunca será esquecido... Uma dor que não passa, que não se esquece, que, por muito que se tente, não se consegue aceitar.

Parabéns avô!

Da tua neta, P. B. 

2 de Março de 2014