terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Sem medo...


Assim sem medo de qualquer consequência.
Atirei-me de cabeça numa relação, apesar de todos os receios e contrariedades que se impunham.
Sem dar importância a pensamentos e opiniões alheias, o que sempre importou foram os nossos sentimentos. O quanto cada um tinha e tem importância na vida do outro.
A saudade crescente, a cada dia, directamente proporcional ao amor sentido.
A distância sempre foi um problema, mas sabiamos que essa adversidade iria também piorar. Os quase 40 Km que nos separavam passaram a ser quase um oceano inteiro.
Mas o mais importante é que estes 26 meses têm sido os mais gratificantes da minha vida.
É tão bom sentir-me amada, e é ainda melhor quando é por uma pessoa com um coração como o teu... Enorme!

3 comentários:

Sérgio disse...

Olá. Gosto muito de ver os teus posts. Ás vezes identifico-me como que tu escreves. Parece que que te percebo. A vida tem destas coisas, pode ser triste, mas tb nos pode trazer felicidade, só depende de nós.
Desculpa o desabafo, tive uma situação em que não sabia de deveria arriscar ou não. Boa opção? Só o tempo o dirá. Desculpa mais uma vez e é com prazer que leio os teus posts

Jorge Pessoa e Silva disse...

Nunca fiz isso na vida, mas vocês livrem-se de casar ou juntar-se, ou o que quer que seja, sem me convidarem. Nem que seja para um lanche...rs..rs..rs... Eu tenho um dia de vos conhecer. Mesmo. Vocês são adoráveis.

Beijinhos

White_Fox disse...

Já 26 meses? Wow! Ainda me lembro de quando começaram! O tempo passa mesmo depressa...
bjs e continuação de felicidades