sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Manhã de sexta...

O relógio toca apressado...


Os olhos abrem com pesar...


O corpo que se levanta por levantar!

A água fria no rosto...

As imagens toldadas da manhã...

Começo de dia sôfrego!

Mais uma viagem para o trabalho...

Mais uma ida para o Inferno...

Não fosse hoje uma manhã de sexta...

Início de dia de reencontro!

Não fosse hoje dia de estar nos teus braços...

E eu não aguentaria mais uma manhã!

1 comentário:

Márcio disse...

Olá amorzinho!

É provável que a esta hora já estejas perto de adormecer ou talvez já estejas mesmo a dormir. Mas não podia deixar de vir cá comentar este teu texto lindíssimo, que se eu tivesse o mesmo jeito para escrever e a mesma inspiração tu tens, meu amor… esta podia ser um texto meu escrito hoje.

Mas a tua inspiração sempre teve lado a lado com a tua beleza, como tal jamais conseguirei escrever algo tão bonito como os teus textos…
… mas sempre te acompanharei no amor que nos une, e que apesar da distância ele continua a crescer!

Amo-te muito princesa bela!