quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Pensamento








Recordando o passado de um dia tão de novo como especial...



Lembrando as palavras que vão ecoando na gaveta da recordação...



Revendo os gestos e expressões que ambos adoptamos...



Sentindo aquele primeiro abraço tão apertado...



Fica aqui este pequeno pensamento:



Posso sentir o teu coração?





sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Beijo molhado


Um beijo molhado nos teus lábios secos...
Faria com que os nossos corpos se fundissem num só...
O meu corpo sem o teu é uma mera sombra sem qualquer réstia de vida...

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Obrigada amor


Amor...

Não te escrevi uma carta, nem tão pouco um postal....

Mas a nossa relação começou disto mesmo...

De palavras ditas no momento que tocaram um e o outro...

De pequenos conselhos que achávamos os mais correctos...

De opiniões trocadas e o quanto algumas agora se tornaram tão erradas!

De uma vontade imensa de conhecer melhor o rapaz que tão bem me parecia conhecer!

Não deves conseguir imaginar o quanto cada palavra tua, quer nos bons quer nos maus momentos, me tocava profundamente...

Não deves sequer entender o quanto eu me via em cada uma dessas palavras!

Obrigada meu amor...


Amo-te muito fofinho

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Manhã de sexta...

O relógio toca apressado...


Os olhos abrem com pesar...


O corpo que se levanta por levantar!

A água fria no rosto...

As imagens toldadas da manhã...

Começo de dia sôfrego!

Mais uma viagem para o trabalho...

Mais uma ida para o Inferno...

Não fosse hoje uma manhã de sexta...

Início de dia de reencontro!

Não fosse hoje dia de estar nos teus braços...

E eu não aguentaria mais uma manhã!

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

I carry your heart with me (I carry in my heart)

I carry your heart with me
(I carry it in my heart)
I am never without it
(Anywhere I go you go, my dear;
And whatever is done by only me
Is your doing, my darling)
I fear no fate
(For you are my fate, my sweet)
I want no world
(For beautiful you are my world, my true)
And it's you are whatever a moon has always meant
And whatever a sun will always sing is you


Here is the deepest secret nobody knows
(Here is the root of the root and the bud of the bud
And the sky of the sky of a tree called life;
Which grows higher than soul can hope or mind can hide)
And this is the wonder that's keeping the stars apart


I carry your heart (I carry it in my heart)


E. E. Cummings




Eu levo o seu coração comigo (levo-o no meu coração)



Eu levo o seu coração comigo
(Levo-o no meu coração)
Eu nunca estou sem ele
(A qualquer lugar que eu vá, meu bem,
E o que quer que seja feito por mim
Somente é o que você faria, minha querida
Tenho medo
Que a minha sina
(Pois você é a minha sina, minha doçura)
Eu não quero nenhum mundo
(Pois bonita você é meu mundo, minha verdade)
E é você que é o que quer que seja o que a lua signifique
E você é qualquer coisa que um sol vai sempre cantar


Aqui está o mais profundo segredo que ninguém sabe
(Aqui é a raiz da raiz e o botão do botão
E o céu do céu de uma árvore chamada vida,
Que cresce mais alto do que a alma possa esperar ou a mente possa esconder)
E isso é a maravilha que está mantendo as estrelas distantes


Eu levo o seu coração (Levo-o no meu coração)



Porque este poema me lembrou aquela frase que um dia me disseste...
"Estás à distancia duma mão colocada no coração... porque tu és o meu coração"