quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Inveja!



Que inveja...




...do sol que durante o dia aquece o teu rosto!



...do vento que afaga os teus cabelos ao passar!


...da lua que beija os teus lábios!




....de todas as gotas de orvalho que te tocam...




Que inveja de tudo que passa por ti e te rodeia na minha ausência de Ti...








(Foto do meu amor e da minha autoria)


7 comentários:

Ricardo Galvão de Mello disse...

Ola! Obrigado pelo teu comentário. também ive a oportunidade de ler alguns poemas e textos teus...que palavras mais cheias de paixao, amor e saudade!

Continua assim, escreves bonito e simples!

com os meus cumprimentos

Ricardo Mello

Márcio disse...

Olá amor!

:O Que surpresa!!!

Isso tudo lembra-me algo que um dia te disse. Fora algo esquisito que está para aqui escrito...

Um beijinho fofinho, e nunca te esqueças do que significas para mim... nem que às vezes não te diga a toda a hora...

Márcio disse...

Ah!!! É verdade... não sabias que a inveja é o sentimento mais feio que um ser humano pode ter?
Senão podes ter, paciência amor... agora inveja? Não foi isso que eu te ensinei...

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva p.b.

Olha, comecei por achar uma ternura o que escreveste. Percebo aqui, nos comentários, a quem se dirige o teu carinho. E desabafei: olha quem é ele... rs.... rs... Se não o mais antigo, pelo menos um dos dois mais antigos leitores do meu blog... Quem me deu força logo no início sem me conhecer de lado nenhum.

Percebi num comentário dele que tu também me lês há algum tempo. Se soubesse logo que eras tu no comentário do meu blog, tinha feito uma festa ainda maior. :-)

Acredita que gostei muito de aqui vir. Que te desejo, e ao márcio, toda a felicidade do mundo.

Ricardo Galvão de Mello disse...

Ele...

Deixa-o estar...
Não lhe mexas...
Ainda o partes...


É forte fraco...
Bate seco quente...
É frágil...


Era para ti...
É teu...
Foi teu...


O tempo passou
E a tua oportunidade perdeste...
Agora é meu!


Saltou
Correu
Cantou
Gritou


Tudo por ti...
Nunca lhe deste valor...
Agora choras tu por ele...


Pelo seu ritmo...
Sentimento...
Calor...


Lágrimas atrás de lágrimas...
Rios feitos de amor detroçado...
Foi assim que ficou...


No momento que o deixaste cair no chão, o meu coração...


Sinto-me vivo... mas com sentimentos opostos...

bjinhos, espero por ti

**laura** disse...

Sabes uma coisa, minha querida? Há alguns anos, em plena adolescência, escrevi algo muito semelhante ao que aqui descreves. Esta inveja de tudo o que envolve a pessoa amada quando a distância nos aperta na saudade.
Impressionante...
Um beijinho, boa semana!

Mudando de assunto, vi esta frase algures e resolvi partilhar contigo:
"Mude... mas comece devagar, porque a direcção é mais importante que a velocidade" (Clarice Lispector).
Acredito que saibas ao que me refiro; tudo exige reflexão, mas às vezes para podermos seguir em frente precisamos decidir deixar para trás o que nos prende os passos que pretendem mudar de rumo. Todas as decisões são complicadas e nenhuma deve ser precipitada... but remember, estou por aqui sempre que puder ajudar. ;)

Páginas com sentimento disse...

mas que linda declaração de amor!
Felicidades para ti, linda!