quinta-feira, 29 de maio de 2008

Definições

Atrasado mas não esquecido aqui fica este pequeno desafio que me foi lançado pela minha amiga LC!





Familia- é tudo, o apoio que nos sustenta!

Homem- o ombro amigo, confidente, aquele abraço forte com o qual posso contar, o Márcio!

Mulher- a minha mana, mulher e futura mãe!

Sorriso- Dá cor à vida, ilumina o teu rosto!

Perfume- suave, o teu cheiro!

Carro- receio de conduzir :(

Paixão- a vida, estar ao teu lado!

Amor- a verdadeira amizade, o carinho da familia, o nosso amor!

Olhos- sinceros, o espelho da alma!

Sal- o mar, onde o sal tem toda a sua plenitude!

Chuva- as lágrimas do céu!

Livros- sem dúvida os de Nicholas Sparks!

Filmes- "Um amor para recordar", "Filadelfia" entre outros mais!

Músicas- Gosto de muitas e muito variadas!

Dinheiro- desejo o necessário para não ter que contar os trocos!

Silêncio- Tantas vezes desejado, outars quantas odiado!

Solidão- sinal de perda, abandono!

Flor- aquela rosa que um dia eu perdi!

Sonhos- não muito ambiciosos, viver e ser feliz!

Cidade- Bragança, da qual a saudade aumenta a cada dia!

País- Portugal!

Não viver sem- Amor!

Nuca deixar de ser- criança ;)

Qualidades- sincera, leal, confidente, companheira, simpática!

Defeitos- Impulsiva, teimosa, timida, um pouco vingativa!

Gostos- Estar contigo, rir, ler, escrever, os amigos, a familia!

Não passarei- sem tentar concretizar alguns dos teus sonhos!

Detesto- mentiras, estar longe de ti!

Pessoa- ser em constante movimento, fonte de aprendizagem, amor e dor!

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Imortais

Porque realmente a letra tem tudo a ver connosco, e este é o quinto de muitos mais...



Por mais que a vida nos agarre assim


Nos troque planos sem sequer pedir


Sem perguntar a que é que tem direito


Sem lhe importar o que nos faz sentir




Eu sei que ainda somos imortais


Se nos olhamos tão fundo de frente


Se o meu caminho for para onde vais


A encher de luz os meus lugares ausentes




É que eu quero-te tanto


Não saberia não te ter


É que eu quero-te tanto


É sempre mais do que eu te sei dizer


Mil vezes mais do que eu te sei dizer




Por mais que a vida nos agarre assim


Nos dê em troca do que nos roubou


Às vezes fogo e mar, loucura e chão


Às vezes só a cinza do que sobrou




Eu sei que ainda somos muito mais


Se nos olhamos tão fundo de frente


Se a minha vida for por onde vais


A encher de luz os meus lugares ausentes




É que eu quero-te tanto


Não saberia não te ter


É que eu quero-te tanto


É sempre mais do que eu sei te dizer


Mil vezes mais do que eu te sei dizer