segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Vício

Eu não tenho vicio de fumar, de beber nem de jogar!
Mas como todos bem sabemos o primeiro passo para nos libertarmos de qualquer vício é querer!
Sempre foi dificil resistir a um vício!
O meu vício? O meu vício és Tu!
Não consigo resistir-te... Tudo em Ti me cativa, me encanta!
E de certa forma é dificil querer livrar-me de Ti quando o que eu quero é ter-te!
E tal como qualquer vício maldito estás entranhado na minha pele, no meu corpo, na minha alma...
Mas como qualquer vício também o meu pode ser vencido!
E eu vencerei... esta vontade de te ter!
Amigo, estás de partida do meu coração... podes começar a fazer as malas!
Em breve abro-te as portas!

4 comentários:

Márcio disse...

Vicio mortal, não por chegar ao fim... mas por não nos deixarmos continuar a viver... normalmente!

Acredita que não sei qual deles é pior... se o vício de gastador de € ou se é vicio da pessoa!

P.B. disse...

Márcio, que mais acrescentar a essas tuas palavras?
Obrigada

Sónia Costa disse...

Só uma nota. A palavra vício tem uma conotação negativa.
Se se tratrar de um acto repetitivo e ao qual dificilmente conseguimos resistir, mas que seja positivo e nos faça bem , é um HÁBITO. Um VÍCIO já tem uma conotação mais negativa, mais destruidora, de dependência doentia.
Só uma breve divação...
Hábito ou vício?!

P.B. disse...

Sónia, digamos que o meu é um vício, apesar de o amor ser, normalmente um sentimento positivo, no meu caso já se tornou um vício!
Como dizes um hábito é positivo, do que te queres livrar é do vício, como acontece neste caso!
Beijinhos