segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Tristeza



Porque hoje pensei ver tudo resolvido!

Porque hoje não conseguimos falar....

Fiquei assim... Triste!

4 comentários:

L. C. disse...

A fronteira entre o amor e o ódio é ténue, uma fina cortina de renda de papel... Só poderemos odiar alguém que amamos, pela desilusão, pela mágoa, pela dor... Por tudo o que esperamos e não nos foi concedido. Mas como diria a Florbela "Odiá-lo seria amá-lo ainda", num poema intemporal. Não tens de odiá-lo, pois o ódio seria um prolongamento dessa dor e dessa dedicação a ele. Precisas apenas de deixar de amá-lo e amar-te a ti, deixar de ser ele o Sol e tu a Terra e passares a ser tu o Sol da tua vida. Percebes?
A tristeza é inevitável neste caminho que se chama vida. De vez em quando lá temos de a enfrentar... resta saber sofrê-la e sair dela mais fortes e sábias :)
Força amiga :)

**

P.B. disse...

Digamos que o poema que está na imagem não é bem o que eu escreveria. Eu não quero odiá-lo... Quero apenas passar a gostar dele com menos intensidade...
Estou preparada para sofrer, mas consciente do que posso ou não esperar!
Obrigada amiga...
Que seria de mim sem ti?

L. C. disse...

Tu sem mim?? Hehehehehehe tinhas uma vida muito mais sossegada :P

P.B. disse...

Sossegada??? Um tédio... queres tu dizer ;)