domingo, 14 de outubro de 2007

Quando a noite cai

Eu sabia que ia ficar triste!
Durante o dia ando eléctrica e cheia de boa disposição...
Mas eu sabia que quando a noite caísse ia pensar em Ti e só em Ti!
Volto às brumas do meu sentimento...
Sozinha no meu quarto... pensando em Ti!
Quero ver-te... Tenho saudades!
Vejo-te na minha cabeça mas quero ver-te à minha frente!
Não quero ter-te só no meu coração, quero ter-te aqui!
Quando a noite cai a saudade aumenta!
Quando a noite cai a dor é maior...!

2 comentários:

Márcio disse...

A solidão do anoitecer faz-nos lembrar do passado importante que vivemos... do passado que não esquecemos!
Depois pior ainda, sonhamos com ele... e assim se torna ainda mais difícil de esquecê-lo! Não é que queremos ou desejamos, porque as boas memórias, as boas vivências devem ficar guardadas para sempre... O problema aqui é que só pensamos nessa pessoa!
Depois da noite que passamos a sorrir (nem nos vermos), porque sonhamos com coisas boas (pelo menos durante aquelas horas), vem a lágrima ao nascer do sol. Lágrima que teima em cair… e não nos larga por momentos, em que nos deixamos ficar na cama…

P.B. disse...

Márcio
Bonitas palavras!
Isto que eu relato é ainda muito presente!
Tem-me tirado o sono, o apetite, a vontade de trabalhar, tem-me tirado tudo! Principalmente a alegria!
As lágrimas para mim têm sido constantes, porque a cada minuto penso nele e no que me está a custar esquecê-lo e as lágrimas simplesmente caem pela face...