segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Nuno

Hoje seria o 24º de muitos outros que deverias ter vivido...
Mas a vida foi-te roubada sem qualquer aviso.
Tiraram-te de nós sem qualquer pedido
Sinto falta das nossas conversas
Sinto falta das nossas discussões
Sinto falta da nossa amizade
Sinto falta do teu sorriso
Sinto falta de TI...

Recordo-te com carinho
Recordo-te com amizade
Recordo-te com dor
Recordo-te com saudade

Para onde quer que a vida me leve nunca Te esquecerei!
Quando uma pessoa passou pela nossa vida e nos marcou, não será a sua forçada ausencia que nos fará esquecer...
Eu tenho para mim que se alguém nos foi importante um dia sê-lo-á sempre! No matter what!Tu és e sempre serás muito importante e especial para mim!

4 comentários:

L. C. disse...

Pouco conheci o Nuno, é verdade, apesar de tantos anos a cruzar-nos pelos corredores e a partilhar informações sobre os testes. Sei o quanto ele é, ainda hoje, importante para ti. Guarda-o sempre no coração e acredita que está sempre bem perto de cada uma das pessoas que amou e que o amaram. A saudade é uma ferida que não sara nunca, mas um dia o reencontro é o mais certo entre aqueles que foram amigos. Um beijinho de força num dia em que as lembranças doem e apertam um pouco mais...

**

P.B. disse...

Eu adoro o Nuno, foram anos de convivencia, partilha e cumplicidade!
Achei que ele merecia a devida homenagem neste seu dia! Ela fica para os outros, porque para mim, ela está comigo sempre!
Como dizia no texto que me enviaste a saudade é a dor que mais dói... e dói principalmente em dias em que é inevitável pensarmos naqueles que amamos!
Beijinhos e obrigada hoje e sempre pela força

Sónia Costa disse...

Como sabes, partilho destas dores de perder um amigo, um amigo de quem tanto se gostava...
Há dias que dói demais, há dias que se lembram os pequenos pormenores...
Mas todos os dias deverão ser de lembrança, de uma lembrança feliz pelos momentos que partilhamos, de todos os pequenos gestos que agora nos marcam de uma enorme importância.
A tua dor é igual à minha (em relação àquele meu amigo que tu sabes), por isso te entendo plenamente.
A esses nossos amigos que partiram, a nossa homenagem e a nossa saudade.

P.B. disse...

Sónia partilhamos a dor de termos perdido esse amigo que nos era muito querido!
Eu recordo os dois sempre, todos os dias da minha vida... Lembro as coisas boas e más que vivemos...
Mas como disse à LC há dias em que é inevitável não pensar, não sentir saudade, não chorar!
Beijinhos