sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Imaginar?



Disseste-me para te imaginar a meu lado...



Mas é diferente..



Não te sinto...



Não respiro o teu ar...



Não oiço a tua voz..



Não sinto o calor do teu corpo..



Não estás aqui!


Se não estás não vale...


Não quero imaginar, quero ter-te a meu lado!


Quero dar-te a mão...


Quero sentir o teu abraço...


Quero ouvir o som que sai da tua boca...


Quero-Te aqui!









7 comentários:

Márcio disse...

Está frio... apesar do calor abrasador lá fora.
A falta da presença da pessoa desejada (acredito que já não é pessoa amada) faz baixar a temperatura até à Antártida, naquelas montanhas de gelo... assim é o nosso coração!

P.B. disse...

Máecio
Infelizmente ainda é a pessoa amada que desejo intensamente.
As tuas palavras descrevem na perfeição o qe estou a sentir.

Márcio disse...

Não pode... só amamos uma pessoa quando os sentimos são partilhados! Quando, como é o caso, só há sentimento de uma das partes não pode ser considerado amor... estás num estado de profunda loucura, cegueira. Tens que te libertar disso p.b., há vida lá fora, há vida para além das pessoas que não nos desejam!
Talvez descrevem, porque no fundo também sinto e estou a passar pelo mesmo.

L. C. disse...

"Não pode... só amamos uma pessoa quando os sentimos são partilhados! Quando, como é o caso, só há sentimento de uma das partes não pode ser considerado amor... estás num estado de profunda loucura, cegueira. Tens que te libertar disso p.b., há vida lá fora, há vida para além das pessoas que não nos desejam!" - só queria sublinhar estas palavras do Márcio. Tem razão, tem toda a razão. Precisas libertar-te dessa loucura e dessa cegueira, tens de começar já a mudar o teu discurso e as tuas vontades. Enquanto insistires que é a ele que queres, estás a afundar-te mais e mais nisso. Sei da ambiguidade de comportamentos dele, sei como ele é capaz de te derreter num sorriso ou num pedido de desculpa que para ti é doçura mas que eu vejo como irresponsabilidade e inconsciência quando conhece esses sentimentos que nutres.
Sai disso. A vontade de sair disso tem de ser tua... Tens de querer, tens de perceber que mereces bem mais, bem melhor do que alguém que não sabe ou não consegue corresponder a sentimentos tão profundos.

**

P.B. disse...

Márcio e LC
A minha cabeça consegue perceber o que me dizem. Mas o meu coração ainda não o consegue ver! Eu ainda não consigo ver a minha vida além dele.

Sérgio disse...

Olá. Descobri este blog através da pesquisa que fiz no Google. Eu percebo o que queres dizer!! Penso muito na minha relação anterior que acabou há uns dias apenas(apesar de ter sido eu a acabar). Eu disse há pessoa que n a conseguia imaginar ao lado de outra. A resposta que recebi foi: não é ciúmes é veres-me como um objecto teu. Será verdade ou não? Não sei. Desculpa o desabafo

P.B. disse...

Olá Sérgio, estás à vontade para desabafar quando quiseres, afinal os meus textos não são mais do que os meus próprios desabafos.
O meu texto não fala de uma pessoa com quem tive uma relação que fosse além da amizade, eu estava apaixonada, mas se continuares a ver os meus textos perceberás, que os textos mais recentes já tratam de outra pessoa, que é o meu namorado actualmente.

Se realmente tens a certeza que não gostas dessa pessoa fizeste bem acabar, mas tens que a deixar seguir com a vida dela e tens que fazer o mesmo com a tua!

Acho que é normal, não conseguires imaginá-la ao lado de outra pessoa, pelo menos enquanto é recente este vosso afastamento. Mas é uma coisa que penso que passará com o tempo, porque na realidade acabará por acontecer.

Beijinhos e desculpa a longa resposta