terça-feira, 30 de outubro de 2007

Coisas


Na vida...


Existem coisas que gostamos...

Existem coisas que detestamos...

Existem coisas que nos fazem pensar...

Existem coisas que nos fazem chorar...

Existem coisas que nos fazem sorrir...

Existem coisas que nos fazem adorar...

Existem coisas que não sabemos explicar...

Existem coisas que não conseguimos perceber...


Existem coisas que simplesmente nos fazem viver!

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Saudades



Tenho saudades...
não muitas mas imensas...
daquilo que fui,
daquilo que era
daquilo que poderia ter sido!





Tenho saudades...
não muitas mas imensas
do que tive e já não tenho
Do que fiz e já não faço
do que fui mas já não sou...


Tenho saudades...
não muitas mas imensas
de quem veio e já foi
de quem passou e nada deixou
de quem passa e tudo deixa...


Tenho saudades...
não muitas mas imensas
de tudo
de todos
de nada!

sábado, 27 de outubro de 2007

Máquinas do Tempo

Ouvi, gostei... decidi partilhar!




Todos nós temos máquinas do tempo...


As que nos levam para trás são as recordações...


As que nos levam para a frente são os sonhos...

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Meus amigos

Hoje recebi uma mensagem que encaminhei a alguns amigos (os da minha rede lol).
Mas como todos eles são merecedores dela aqui fica!


Hoje sorrimos...
... amanhã choramos
Hoje temos dinheiro...
... amanhã nem por isso
Hoje trabalhamos...
... amanhã descansamos
Hoje estamos aqui...
... amanhã estamos lá
Hoje bebemos...
... amanhã estamos de ressaca
Hoje somos amigos...
... amanhã...
Bem amanhã...
... Continuaremos amigos
Porque as amizades verdadeiras guardamos no lado esquerdo do peito onde habita o mais lindo sentimento...
Apesar da distância!

Hoje queria ser pequenina...

Gostava de ser pequenina outra vez...


Quando não sentia o frio do dia entranhar-se no meu corpo!
Quando sorria para a vida sem qualquer dificuldade!
Quando me levantava cedo porque queria e não porque devia!
Quando me aconchegavam quando eu queria!

Hoje queria ser pequenina... :)


(Foto de Anne Geddes)

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

De volta à vida

Esta foi a última noite!
Disse todas as parvoíces que tinha para dizer, chorei todas as lágrimas que tinha para chorar, limpei-as, ergui a cabeça e finalmente segui em frente!
Quebrei as malditas correntes que me prendiam.
Finalmente percebi que não vale a pena viver numa obsessão! Percebi que vivendo numa obsessão nunca terei vida. Se quero a minha vida de volta tenho que vivê-la.
Páro agora de viver para Ti, passo a viver para MIM, que é para quem nunca devia ter deixado de viver!

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

A decisão que faltava


O Márcio, do Canto do Desconhecido, que considero uma pessoa sábia, há dias deixou-me um comentário que me abriu os olhos. Fez-me ver que estou a entrar numa fase da minha vida da qual me quero livrar, mostrou-me que vivo uma obsessão!

Por isso tomei uma decisão que já é tardia. Quem vai tirar as reticências da minha vida sou eu! Como diz a minha amiga se eu quero que ocorra uma mudança da minha vida tenho que me comportar como se ela já tivesse ocorrido, por isso é o que vou fazer.

Eu quero e vou esquecer-te, por isso a partir de hoje é como se já não existisses no meu coração!

Acabou-se a dependencia que eu tinha tua, agora sou livre e quero gozar da minha liberdade!

Obrigada Márcio pelo abanão e LC, tu sabes porquê!

terça-feira, 23 de outubro de 2007

A Lua


Estava linda a lua naquela noite...Aquela noite mágica em que percebi que eras mais, muito mais do que eu imaginava...A lua parecia estar envolvida por um arco de fogo... Esse fogo era o calor do meu coração...Sentir a tua mão na minha fez-me acreditar que o amor é possível...Fez-me sentir que estavas ali, comigo...Mas acordei, vi que o sonho real, nao passou disso mesmo um sonho!A Lua estava bela... e tem sido a lua a minha maior confidente....Tem sido a lua que me tem ouvido..Que me tem limpado as lágrimas...Tem sido a lua que me tem abraçado todas as noites desde aquela em que roubou o calor do meu coração!

Palavras Perdidas


Tenho uma vida de reticências... As quais quero abolir, quero ter um ponto para pôr nesta história, tens que me ajudar a decidir se é um ponto final, de interrogação ou até uma virgula, mas tira-me esta incerteza e ajuda-me a acabar com as reticências...Há coisas que são inevitáveis na nossa vida e eu já percebi que para conseguir seguir em frente, contigo a meu lado ou não, tenho que ter uma resposta definitiva, que me mostre o caminho a seguir!Posso sair magoada, mas pelo menos terei a certeza da razão pela qual choro... acabarão as incertezas, a esperança morrerá por fim!Por favor pára de me dizer eu não disse isso e diz-me sim ou não... Pára de me fazer crer que me podes querer e diz-me quero ou não quero!

Não faças com que estas minhas palavras sejam perdidas! Mostra-me que posso contar com o teu apoio, com a tua ajuda, com a tua sinceridade...

Mostra-me que te amo porque és sincero comigo, porque gostas de mim e me queres ajudar!

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Tristeza



Porque hoje pensei ver tudo resolvido!

Porque hoje não conseguimos falar....

Fiquei assim... Triste!

domingo, 21 de outubro de 2007

Afastamento

Como fazer para esquecer?
Até digo melhor... Como fazer para querer esquecer?
Como fazer para querer e suportar um afastamento?
Um afastamento que se teme mais do que tudo!
Um afastamento que se teme mais do que o próprio sofrimento?
Eu sei que este afastamento poderia livrar-me da dor, mas temo-o, não o quero!
Quero-te perto, não afastado!
Não suportaria que desaparecesses da minha vida...
Não suportaria nunca este afastamento ao qual me deveria obrigar!

Queria abraçar-te...

Queria abraçar-te...
Mas estás tão distante!
Quando não estás em corpo estás em mente...
Tu nunca estás verdadeiramente comigo!
Por vezes sinto-te mais distante quando estás ao meu lado do que quando estás longe!
O teu corpo está ali, mas não sei por onde pairas!
Quero abraçar-te... mas não me permites fazê-lo!

Chorar

Hoje estou chorona...
Chorei o dia todo e mesmo assim só me apetece continuar a chorar...
Apetece-me deitar na minha cama e chorar como nunca chorei antes!
Quero desaparecer para o mundo...
Já que não posso ficar contigo quero ficar completamente sozinha...
Mas o mundo não me deixa em paz...
Não me deixam estar como quero...
E a dor? A dor! Essa persegue-me...!

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Imaginar?



Disseste-me para te imaginar a meu lado...



Mas é diferente..



Não te sinto...



Não respiro o teu ar...



Não oiço a tua voz..



Não sinto o calor do teu corpo..



Não estás aqui!


Se não estás não vale...


Não quero imaginar, quero ter-te a meu lado!


Quero dar-te a mão...


Quero sentir o teu abraço...


Quero ouvir o som que sai da tua boca...


Quero-Te aqui!









quinta-feira, 18 de outubro de 2007

O teu olhar...



Adoro o teu olhar de menino...



Adoro o teu olhar penetrante...



... olhar cativante....



Adoro o que o teu olhar me diz!



Adoro quando o teu olhar é meu...



Esse olhar que eu queria só para mim!



Esse olhar que me alimenta a ilusão...



Esse olhar que engana o meu coração!




Sorry Seems To Be The Hardest Word

Por acaso Tu até nem tens problemas em pedir desculpa... eu confirmo!
Mas esta música eu adoro... quase tanto como a Ti...
E se às vezes não custa dizê-la... custa ouvi-la!
sorry é mesmo a palavra mais dicifil para dizer, para ouvir, mas principalmente para sentir!


What have I got to do to make you love me
What have I got to do to make you care
What do I do when lightning strikes me
And I wake to find that you're not there

What do I do to make you want me
What have I got to do to be heard
What do I say when it's all over
And sorry seems to be the hardest word

It's sad, so sadIt's a sad, sad situation
And it's getting more and more absurd
It's sad, so sad
Why can't we talk it over
Oh it seems to me
That sorry seems to be the hardest word

What do I do to make you love me
What have I got to do to be heard
What do I do when lightning strikes me
What have I got to do
What have I got to do
When sorry seems to be the hardest word

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Vida stressante esta...

Ando uma pilha de nervos...
Não, não é só por tua causa...
É por tudo!
Agora passo os dias em casa... coisa à qual não estava habituada... o que me atrofia a cabeça...
E o relatório que parece não querer avançar? Todos os dias aparece mais um pormenor que não me deixa desenvolver!
Às vezes dou comigo à frente do computador, mas com a cabeça completamente na lua...
Muitas vezes com ela livre de qualquer pensamento, estou simplesmente ali... quieta!
Outras vezes com a cabeça em Ti...
Mas raramente no relatório...
O dia mais ansiado da minha vida aproxima-se e eu não consigo trabalhar para que seja um dia perfeito (ou quase)!
Em nada me cativa este trabalho teórico... Gosto de trabalhar, mas sim activamente... não parada à frente de um computador!

Na presença do teu olhar...

Na presença do teu olhar eu rio, canto e danço... Quero mostrar-te que sou feliz, que sou feliz sem Ti!
Mas com a noite vem a solidão, a saudade... a dor!
Quando estou sozinha o meu sorriso gela e caio fundo, cada vez mais fundo!
Gostaria de gritar... mas a voz falha-me...
Ameaço afogar-me nos meus sonhos...
Tu não podes saber como sou fraca... nunca irás saber como preciso de Ti.
A noite passa, é outra vez dia!
Eu rio...
Tu vês... Sou Feliz!

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Diz-me...

Porque é que não consigo ficar zangada contigo?
Porque é que cada vez que me desiludes eu fecho os olhos e perdoo?
Porque é que face ao teu desprezo crescente também o meu amor cresce?
Porque é que só me lembro do que tens de bom e me esqueço sempre do que há de mau em ti?


Porque não me amas como eu te amo?

Consegues responder a todos os meus porquês?
Tira-me então estas dúvidas...

Pudesse eu...

Sei que estás triste...!
Sei que não é só porque detestas o que fazes para preencher os teus dias...
Mas também porque estás longe daquele que completa a tua vida...
Pudesse eu fazer com que estivesses junto dele...
Pudesse eu fazer com que exercesses a função que adoras, aquela que amas!
Não tenho esse poder comigo..
Posso apenas dar-te o meu ombro para te apoiares, os meus ouvidos para te ouvirem, os meus olhos para chorarem contigo!
Estarei sempre aqui para Ti...

Espelho

Olho-me ao espelho...
E o que vejo?
Vejo somente uma pessoa que apenas quer ser Feliz!
Será que pedir apenas uma coisa é pedir tanto que não se consiga alcançar?
Para ser Feliz bastava-me o teu amor!
Amor esse que pode nunca chegar...
Porque embora eu te ame sinto-te muito longe...
Por isso peço-te, aproxima-te de mim, faz com que eu deixe de sentir em ti essa distância que tanto me magoa!
Anda conhecer-me e deixa que te conheça também...
Partilhemos juntos alegrias e tristezas!
Mostremos ao espelho duas pessoas que podem fazer-se Felizes!

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Vício

Eu não tenho vicio de fumar, de beber nem de jogar!
Mas como todos bem sabemos o primeiro passo para nos libertarmos de qualquer vício é querer!
Sempre foi dificil resistir a um vício!
O meu vício? O meu vício és Tu!
Não consigo resistir-te... Tudo em Ti me cativa, me encanta!
E de certa forma é dificil querer livrar-me de Ti quando o que eu quero é ter-te!
E tal como qualquer vício maldito estás entranhado na minha pele, no meu corpo, na minha alma...
Mas como qualquer vício também o meu pode ser vencido!
E eu vencerei... esta vontade de te ter!
Amigo, estás de partida do meu coração... podes começar a fazer as malas!
Em breve abro-te as portas!

Para nós...

Para ti, Maria

Esta é a música que faz vibrar todos os estudantes de Bragança... E eu como boa estudante dessa grande cidade que, de certa forma, me viu crescer, não poderia deixar de lhe fazer a merecida homenagem!
E porque esta música me lembra da distancia que me separou da minha melhor amiga!
Distância essa que tornou a nossa amizade ainda mais forte...
Aqui fica...


De Bragança a Lisboa
Sao nove horas de distância
Queria ter um avião
Para lá ir mais a miúda
Dei cabo da tolerancia
Rebentei com três radares
Só para te ter mais perto
Só para tu me dares
E saiu agora, e vou correndo
E vou-me embora, e vou correndo
Ja não demora, e vou correndo para ti
Maria,
Maria
Outra vez vim de Lisboa
Num comboio azarado
Nem máquina tinha ainda
E ja estava atrasado
Dei comigo agarrado
Ao porteiro mais pequeno
E por-te sentir à espera
rebolando-te no feno
E saiu agora, e vou correndo
E vou-me embora, e vou correndo
Ja não demora, e vou correndo para ti
Maria,
Maria

Seja de noite ou de dia
Trago sempre na lembrança
A cor da tua alegria
O cheiro da tua trança
De Bragança a Lisboa
são nove horas de distancia
Queria ter um avião
Para lá ir mais a miáda
E saiu agora, e vou correndo
E não demora, e vou correndo
E vou-me embora, e vou correndo
Para ti
Maria, Maria
Maria, Maria

Nuno

Hoje seria o 24º de muitos outros que deverias ter vivido...
Mas a vida foi-te roubada sem qualquer aviso.
Tiraram-te de nós sem qualquer pedido
Sinto falta das nossas conversas
Sinto falta das nossas discussões
Sinto falta da nossa amizade
Sinto falta do teu sorriso
Sinto falta de TI...

Recordo-te com carinho
Recordo-te com amizade
Recordo-te com dor
Recordo-te com saudade

Para onde quer que a vida me leve nunca Te esquecerei!
Quando uma pessoa passou pela nossa vida e nos marcou, não será a sua forçada ausencia que nos fará esquecer...
Eu tenho para mim que se alguém nos foi importante um dia sê-lo-á sempre! No matter what!Tu és e sempre serás muito importante e especial para mim!

domingo, 14 de outubro de 2007

Grito silencioso

Estou triste...!
Toda eu choro por dentro!
Sinto falta de algo que não tive...
Sinto saudade de algo que não vivi...
Toda eu te desejo...
Toda eu te quero...
Mas tu não ouves o grito silencioso do meu coração!
Ele reclama por ti...
Ele bate por ti...
Acelera quando te vê... quando te ouve... quando te sente...
Chora quando te afastas... quando não apareces!
Fica apertado no meu peito esperando por ti...
Não vive, apenas sobrevive!

Como????

Como faço para deixar de sentir a tua falta?
Como faço para deixar de pensar em ti?
Como faço para não sonhar contigo?
Como faço para te expulsar da minha cabeça?
Como faço para te tirar dos meus sonhos?
Como faço para te tirar de mim?
Como faço para deixar de te amar?
Como?

Quando a noite cai

Eu sabia que ia ficar triste!
Durante o dia ando eléctrica e cheia de boa disposição...
Mas eu sabia que quando a noite caísse ia pensar em Ti e só em Ti!
Volto às brumas do meu sentimento...
Sozinha no meu quarto... pensando em Ti!
Quero ver-te... Tenho saudades!
Vejo-te na minha cabeça mas quero ver-te à minha frente!
Não quero ter-te só no meu coração, quero ter-te aqui!
Quando a noite cai a saudade aumenta!
Quando a noite cai a dor é maior...!

sábado, 13 de outubro de 2007

Sem ar

"Sem ar"... uma canção dos D'Black que mostra como o amor pode ser cruel!Acabando ou mesmo não existindo amor da outra parte deixa-nos sem luz... Sem ar!

Meus pés não tocam mais o chão
Meus olhos não vêem em minha direcção
Da minha boca saem coisas sem sentido
Você era o meu farol e hoje estou perdindo
Sofrimento vem a noite sem pudor
Somente o sono ameniza minha dor
Mas e depois?
E quando o dia clarear?
Quero viver do teu sorriso teu olhar

Eu corro pro mar pra não lembrar você
E o vento me traz o que eu quero esquecer
Entre os soluços do meu choro eu tento te explicar
Nos teus braços é o meu lugar
Contemplando as estrelas minha solidão
Aperta forte o peito é mais que uma emoção
Esqueci do meu orgulho pra você voltar
Permaneço sem amor, sem luz, sem ar...

Perdi o jogo e tive que te ver partir
E minha alma sem motivo pra existir
Já não suporto esse vazio quero me entregar
Ter você pra nunca mais nos separar
Você é o encaixe perfeito do meu coração
O teu sorriso é chama da minha paixão
Mas é fria a madrugada sem você aqui
Só com você no pensamento...

Eu corro pro mar pra não lembrar você
E o vento me traz o que eu quero esquecer
Entre os soluços do meu choro eu tento te explicar
Nos teus braços é o meu lugar
Contemplando as estrelas minha solidão
Aperta forte o peito é mais que uma emoção
Esqueci do meu orgulho pra você voltar
Permaneço sem amor, sem luz...
Meu ar, meu chão é você
Mesmo quando fecho os olhos posso te ver

Eu corro pro mar pra não lembrar você
E o vento me traz o que eu quero esquecer
Entre os soluços do meu choro eu tento te explicar
Nos teus braços é o meu lugar
Contemplando as estrelas minha solidão
Aperta forte o peito é mais que uma emoção
Esqueci do meu orgulho pra você voltar
Permaneço sem amor, sem luz, sem ar...

Piadélica

Hoje dormi muito pouco!
E como é habitual ando todo o dia super bem disposta!
Sempre a mandar piadas que por vezes não têm piada nenhuma!
Por isto acusaram-me de estar piadélica!
Mas antes piadélica que rabugenta o dia todo, felizmente para quem vive comigo e quem tem que me aturar! hehe
Pena seres sempre Tu que me fazes escrever!
Gostava de me inspirar noutras coisas...

Coisa estranha a liberdade!

Sou livre, sim livre...


Mas há algo que me impede de ser plenamente livre!


O meu coração está preenchido!


Qualquer coisa só faria sentido contigo!


Até que ponto posso dizer-me livre?


Não sou livre de gostar de ninguém porque roubaste-me o coração!


Não sou livre de beijar ninguém porque são os teus lábios que quero beijar...


Não sou livre de pensar em ninguém porque não me sais da cabeça!


Não sou livre porque para viver preciso de ti!


Roubaste-me a liberdade de viver sozinha, de viver para mim!


Agora vivo para algo que não existe... vivo para ti, mas sozinha...


Sou livre.... mas estou presa a Ti!

(Não sei como apaguei-o, mas já está de volta)

O passado!

Estranho rencontrarmo-nos com o passado...
Ver alguém que não viamos há anos...
Alguém que consideravamos um amigo!
Passam-se os anos e passam-se as afinidades.
A intimidade que tinhamos morreu...
A amizade passou!
Ao fim de 1 minuto percebemos que já não somos o que fomos em tempos!
Estamos diferentes e aqueles que fomos perdendo com o tempo não nos conhecem tal como nós também já não os conhecemos a eles!
O tempo passa e leva-nos!
Resta recordar o que vivemos e com quem vivemos.
Tudo o resto foi morrendo e agora é estranho!
Tenho saudades das pessoas, mas do que elas eram no passado!
Agora se voltasse a reencontrar algumas pessoas seria uma desilusão...
Ver que já não nos reconhecemos, é duro...
É triste ver o que o tempo nos tira!

Lágrima...

Estava a pensar em ti e derramei uma lágrima!
Lágrima salgada que correu toda a minha face!
Não a limpei para me lembrar que por ti eu choro...
Uma lágrima salgada que secou no meu rosto..!
Uma lágrima que me lembra que não me fazes feliz...
Uma lágrima que me mostra que me fazes sofrer...
Uma lágrima que me diz que chorarei outras...
Outras lágrimas que derramo por não te ter!

Contradições

Estou sentada sossegada no meu canto!
Mas a ferver por dentro...

Quero falar mas as palavras não devem sair...
Quero mostrar mas os gestos não devem existir...
Quero amar mas o amor não deve doer...
Quero dar mas não queres receber...
Quero estar mas não me queres ver...

Quero-te mas não te devo querer...!

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Divagação

Hoje apetecias-me!
Queria dizer-te e mostrar-te o quanto te adoro...
Queria que visses e sentisses o quanto te amo!
Não quero chamar-lhe de amor... mas é amo-te que te quero dizer!
Tenho saudades da tua voz... do teu sorriso, do teu olhar...
Tenho saudades tuas!
Sinto a falta do teu cheiro, do teu riso, do teu toque!
Amo-te mas não te quero amar!
Queria sentir o toque das tuas mãos...
O sabor dos teus labios......
O gosto do teu beijo...
Queria ter-te... Queria que fosses meu!
Porque eu já sou toda tua!
Só não o sou plenamente porque não me queres!